21/10/13

Existes



Não me despeço de ti, estás na brisa que vem de mansinho e me refresca a memória e o olhar. Dir-te-ei adeus, em dia parado de vontade, de fala e de aragem, que não te leva o meu dizer, quando nada mais houver para partilhar.

maria eduarda

2 comentários:

  1. Todos os caminhos têm bifurcações...
    (As palavras que acabei de ler pareceram-me muito sentidas, Maria Eduarda)

    Beijo :)

    ResponderEliminar